Autoconhecimento, Autodesenvolvimento E Autorrealização.
Cair para dentro de si é reencontrar a conexão com a vida e recordar que se é maior do que os problemas cotidianos.

Diferença do Coaching do SER

No Coaching do Ser as metas não são fins e sim meios para atingir o desenvolvimento humano. Os objetivos externos são pretextos para o desenvolvimento de competências internas.

Muitos desenvolvem o processo Coaching para conseguir coisas. Inegavelmente o material é necessário como meio para suprir a subsistência no entanto o importante não é “o que” se adquire, mas “quem” a pessoa se torna em busca de conseguir o que quer.

A história da vida de um ser humano é única e original. Existe um grande tesouro interno esperando ser despertado para viver a vida de forma encantadora com mais consciência e plenitude. O ser humano pode ir além impulsos interno e condicionamentos da sociedade. Afinal uma pessoa não é o que nasce e sim quem se torna.

No Coaching do Ser as Metas funcionam como estímulo para encontrar a razão maior de estar vivo. Nas pesquisas sobre estados de experiência máxima, o psicólogo e consultor húngaro Mihaly Csikszentmihalyi mostra que uma das principais fontes de satisfação do ser humano está relacionada com a sua capacidade de superar desafios ou seja de alcançar as metas establecidas sejam elas no trabalho, na família ou no esporte.

Equipes desmotivadas são, provavelmente, fruto de um estilo de liderança que não está gerando desafios através de metas. O estabelecimento de Metas adequadas ao potencial faz com que as pessoas resgatem o que tem de melhor para atingir altos índices de eficiência.

No Coaching do Ser trabalha-se dois tipos de Metas: Meta de Competência e Meta Estratégica. A meta estratégica é quantitativa e está relacionada com algo que se deseja ganhar como: uma competição, ser promovido para um cargo, comprar de uma casa, fazer uma viagem etc. A meta de competência é a qualidade que se precisa desenvolver para conseguir a meta estratégica, como por exemplo: paciência, adiar o prazer, capacidade de persuasão, disciplina etc.

Atualmente, a maioria das pessoas estabelecem metas estratégicas como ganhar dinheiro, comprar uma casa ou um carro. No entanto esquece da meta de competência. É preciso entender que a meta estratégica é apenas um pretexto para desenvolver o que é realmente importante: a essência do ser.

A meta “ganhar dinheiro” não é fim e sem meio. Na busca de uma estabilidade financeira a pessoa irá desenvolver capacidades e competências para ser uma pessoa melhor impactando positivamente no contexto cultural e sócio-político.

O Coaching do Ser ensina que não basta querer algo, é preciso saber querer. O grande problema do fracasso, é porque se quer coisas que não são próprias do ser humano. O futuro do ser é se tornar humano, da mesma forma que ao plantar uma semente de laranja nasce uma laranjeira. Não nasce abacate. O ideal é usar o Coaching para que se venha constituir um ser humano, e essa constituição depende de competências internas.

Não se define um ser humano pela quantidade de carros que ele tem e sim pelo que lhe é próprio como: a sabedoria, a busca pela verdade, a compaixão, a vontade. As aquisições materiais não podem ser confundidas como uma característica humana. A sabedoria sim é própria do ser humano e é uma busca do Coaching do Ser. E com a sabedoria, muito mais do que ter um carro, o homem garante o seu futuro. Se uma pessoa é sábia, domina qualquer circunstância. Então o que se deve buscar é desenvolver competências internas, características básicas da condição humana. Querer ser uma pessoa harmônica, sábia, inteligente é querer ser algo próprio do ser humano, é adquirir o passaporte para dar certo em qualquer área. Tem gente que sempre dá certo porque cresce como ser humano.

Perde-se tempo quando o Coaching coloca as coisas como fim e fica-se trabalhando para ter um carro, um celular, casa, seguro, aposentadoria, ganhar bem, viajar para lugares bonitos e comer comidas exóticas e tendo tudo isso, o futuro é uma “beleza” , porque vai garantir uma morte segura em uma UTI de luxo. Condicionar uma vida para ter direito a ter luxo não faz sentido. O Coaching do Ser buscar o sentido da vida querendo realizar o que é próprio do homem e não o que está fora dele.

Cultivando o que existe de humano em si mesmo é o caminho para certo para garantir a felicidade, a sabedoria, a capacidade de adaptação às circunstâncias, a capacidade de navegar por qualquer lugar seja lá quais sejam as circunstâncias favoráveis ou não.

O Coaching do Ser prepara o cliente para a vida e não para ter coisas que terão de vir também mas como consequência de uma necessidade e não como determinantes para a felicidade.

É preciso não se deixar levar por uma sociedade que cultiva o preconceito de que estar socialmente bem posicionado e economicamente bem posicionado, é sinônimo de realização. Isto é um erro porque a pessoa é mais do que o aspecto sócio-economico.

Quando o sonho é dirigido para possuir coisas perde-se o senso de direção. Se uma pessoa sabe o que quer ser e onde quer chegar como pessoa, irá fazer escolhas certas no presente. No Coaching do Ser ensina-se que mais importante do que “querer” é aprender a “saber querer” , isto é saber selecionar o seu querer de maneira a ir em direção do que é próprio da

O Coaching do Ser ensina:

O Coaching do Ser ensina: